Dúvidas? 11 3052-2529 | 0800 771 2529 Login

Blog Descomplicado

Formação de educadores em serviços

Redação Radar IBEGESP Recursos Humanos e Gestão de Pessoas Matérias Todas 09/02/2021

Confira o artigo da Profª Dra. Luiza Helena da Silva Christov e Prof° Drº Hermes Talles dos Santos Bruniere

Os desafios colocados para a gestão municipal em todas as áreas exigem a composição de equipes cujos profissionais sejam capazes de fazer análises de necessidades existentes e planejamento competente para uma intervenção que qualifique os serviços prestados.

A formação continuada torna-se política necessária para valorizar os profissionais e também promover atualizações técnicas para que possam replanejar práticas a partir de reflexões com seus pares, formadores e autores, otimizando assim a qualidade do serviço público prestado.

No caso específico da política educacional dos municípios, a lei impõe a garantia e o acesso à Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos. A formação continuada de diferentes profissionais visa justamente aprimorar e qualificar o desenvolvimento curricular da rede municipal para a aprendizagem e os resultados dos estudantes.

A equipe de profissionais da educação nos municípios, geralmente, é composta por supervisores, diretores, assistentes de direção, coordenadores pedagógicos, assistentes de apoio escolar,  professores e funcionários de apoio em geral que atuam direta ou indiretamente fora e dentro da sala de aula e, por isso, precisam de formações para aproximá-los entre si e alinhar orientações e demandas previstas em documentos oficiais municipais, estaduais e federais.

A formação continuada de todos esses profissionais garante a atualização e o aperfeiçoamento em processos de reflexão de natureza prático-teórica para que o fazer de cada um possa ser analisado,  questionado, aperfeiçoado e registrado de forma a explicitar avanços e conquistas que, por sua vez, ao serem divulgados em seminários internos ao município ou em congressos estaduais, nacionais e internacionais consigam ensinar outros educadores e valorizar interna e externamente a rede educacional como um todo.

Esse processo formativo pode contar com diferentes ações:

  • Grupos e estudos permanentes organizados por supervisores e diretores;
  • Grupos de estudos entre coordenadores pedagógicos;
  • Cursos oferecidos aos professores e organizados por profissionais internos à rede municipal;
  • Programas de formação com consultores especialistas;
  • Programas de formação em parceria com universidades para cursos de especialização ou mestrados profissionais.
  • Parceiras com grupos de pesquisa regionais presenciais ou a distância.

 


O mais importante é que todos os programas de formação sejam articulados com os profissionais educacionais de toda a rede municipal, sendo assim voltado às suas necessidades formativas. Os programas de formação continuada partem dos projetos pedagógicos das escolas e da rede como um todo. Ou seja, os consultores não impõem modelos que não interessam ao projeto dos educadores e à comunidade escolar municipal, garantindo assim o sucesso e a compreensão do projeto formativo.

Além disso, esse sucesso se efetiva através de um ciclo formativo: supervisores contam com a oferta da formação continuada a diretores; e diretores e coordenadores garantem reflexão e formação permanente aos professores.

Vale lembrar que os programas de formação devem ser vistos como política de estado e não de cada governo, de forma que se possa avaliar cada programa, preservando aquilo que qualifica efetivamente os profissionais e a educação, modificando ou descontinuando práticas que não são adequadas ao desenvolvimento da melhoria da rede educacional municipal por meio da formação, aprendizagens e ensino.

Em síntese, um projeto de formação em serviço exige:

  1. Abordagem prático-teórica;
  2. Oportunidade de os profissionais se encontrarem com seu potencial analítico e criativo;
  3. Constituir-se em política de estado e não de governo;
  4. Explorar o potencial formativo da própria rede;
  5. Compromisso com referências e projetos pedagógicos das escolas municipais.

Autoria: Profª Dra. Luiza Helena da Silva Christov e Prof° Drº Hermes Talles dos Santos Bruniere


Posts Relacionados