Dúvidas? 11 3052-2529 | 0800 771 2529 Login

Conteúdo Descomplicado

Humanizar o atendimento ao cidadão é missão do serviço público

Redação Radar IBEGESP Recursos Humanos e Gestão de Pessoas Matérias Todas 01/12/2020

É preciso saber abordar, acolher e atender de forma empática e inclusiva

Um bom serviço prestado é sempre aquele que cumpre os objetivos de quem atende e de quem é atendido. Isso se dá em todas as esferas da sociedade, seja no comércio, indústria, atividades autônomas e, claro, no serviço público também. Por falar nisso, atualmente, você considera que seu departamento tem um bom atendimento ao cidadão? Em caso afirmativo, agora mesmo, de cabeça, lembre de três pontos positivos que te fazem ter essa certeza. Se a resposta for negativa, vamos ver como solucionar esse problema.

Seja de um jeito ou de outro, pergunte para si mesmo se o atendimento do seu órgão público também é voltado para:

  • A população migrante
  • População afrodescendente
  • Pessoa idosa
  • Comunidade LGBTQIA+
  • Pessoa com deficiência

Você pode estar se perguntando por qual motivo esses cuidados são necessários e fazem a diferença quando um servidor público está lidando com os cidadãos e as cidadãs. E a resposta é justamente entender que este tipo de serviço é universal, ou seja, garantido a todas as pessoas, independentemente da posição social que elas ocupem. Assim, ter um atendimento digno e empático, favorece a conclusão dos objetivos para todo mundo.

Um atendente esclarecido sobre as formas de abordar e tratar um cidadão ou cidadã transforma situações hostis em oportunidades para a prática de inclusão, respeito e cidadania. É um ciclo que tende a ampliar as boas relações e serviços prestados dentro e fora das unidades públicas.

É preciso discutir e avaliar se há este tipo de atenção, já que somos o maior país da América Latina e, assim, temos diversos grupos sociais e pessoas das mais variadas origens, culturas e personalidades. Então, não é só uma questão de padronizar o serviço de maneira que permita a adaptação; é preciso humanizar o atendimento, sempre em busca de prestar um serviço público inclusivo, que represente a pluralidade da população.

Entende que isso precisa ser aplicado cada vez mais em nossa sociedade? Que essa transformação precisa ser colocada em prática de forma urgente? Não é só uma questão de opinião: tá na lei! Nós da Redação Radar IBEGESP, estamos atentos a esta pauta e, inclusive, já falamos disso neste artigo e nesta entrevista. Dê uma olhada e entenda como é uma questão importante.

E se você considera que precisa implantar um novo tipo de atendimento, torná-lo inclusivo e humanizado e não sabe por onde começar, entre em contato com nossa equipe. Desenvolvemos cursos personalizados, que vão transformar o dia a dia de servidores e cidadãos para melhor. Acesse nosso site e fale com a gente!


Posts Relacionados