Dúvidas? 11 3052-2529 | 0800 771 2529 Login

Conteúdo Descomplicado

Será que você sabe trabalhar em equipe?

Marina Macedo Recursos Humanos e Gestão de Pessoas Matérias Todas 16/07/2019

Saiba como identificar as tarefas que requerem a atuação de uma equipe

Marina Macedo é doutoranda e mestra em Humanidades pela Universidade de São Paulo. Compõe a equipe de Desenvolvimento, Ensino e Aprendizagem do IBEGESP.

Uma das características mais importantes de um profissional bem sucedido é a capacidade de trabalhar em equipe. Isto porque um bom trabalho feito em conjunto só é possível quando os indivíduos envolvidos possuem determinadas habilidades e competências. São exemplos de pré-requisitos básicos para o trabalho em equipe a comunicação assertiva, a capacidade de divisão de tarefas, a habilidade de resolver problemas complexos e, em especial, a adoção de medidas criativas e dinâmicas.

Apesar de precisar destes atributos básicos para ocorrer da melhor forma possível, o trabalho em equipe só se inicia a partir de uma premissa fundamental: o entendimento da importância da equipe. Isto significa dizer que é impossível a realização de uma tarefa em conjunto se os membros envolvidos não estiverem convencidos de que a melhor maneira para se atingir a meta é o envolvimento geral do grupo. Pensemos nisto a partir de um exemplo comum para a maioria das empresas e organizações.


O exemplo exposto deixa claro que um dos aspectos mais importantes do trabalho em equipe é a sua correta identificação. Ou seja, é preciso que seja feita a seguinte pergunta: Para que alcancemos determinada meta, quais pessoas ou quais áreas devem estar envolvidas neste processo? Em outras palavras: é necessário que fique nítida a importância da equipe e que seja visível quem irá compô-la.

Apesar de parecer óbvio, é importante refletir: quantas vezes realizamos uma tarefa sozinho, mas percebemos que esta tarefa também depende do esforço de outras pessoas? Ou, até mesmo, percebemos que se outra pessoa não produz com eficiência ficamos atribulados em nossa própria função?

Estas reflexões nos permitem notar que são necessárias habilidades transversais para o bom funcionamento de qualquer fluxo de trabalho. Por este motivo, uma série de empresas investem no aprimoramento destas habilidades para gerar melhores resultados, sejam estes econômicos ou não. A consciência desta transversalidade é capaz de explicitar a interdependência que envolve todo trabalho em equipe.

Neste sentido, é interessante notar que normalmente, questões muito complexas requerem a atuação de um grande número de pessoas. Estas pessoas podem, inclusive, estar divididas em mais de uma equipe especializada. Pensemos nesta situação a partir de um plano macro como o exposto pelo exemplo a seguir:


O exemplo exposto mostra que foi identificado o fato de que seria impossível apenas um tipo de profissional realizar a tarefa e de que todas as equipes precisariam se engajar para que o resultado final fosse alcançado. E é justamente o engajamento e a consciência de que o outro é necessário que caracterizam o trabalho em equipe.

Trabalhar em equipe requer, deste modo, a valorização de todos que estão envolvidos em um determinado processo. Neste sentido, é importante deixar de lado a “sede por crédito” ou uma rigidez muito intensa no que diz respeito às hierarquias. Deve ser visível que todos são importantes para que uma meta seja alcançada e que sem a atuação de uma parte, o todo seria afetado.

Apesar de permitir a resolução de questões complexas e de ser imprescindível ao mercado de trabalho atual, muitas pessoas ainda tem receio de trabalhar em equipe. Em parte, isto ocorre porque há quem pense que o trabalho de todos é o trabalho de nenhum. Este pensamento é, inclusive, um dos maiores obstáculos para que metas gerais sejam alcançadas em diferentes tipos de empresas e organizações. Há, contudo, como evitar que isso aconteça!


É possível ver que o trabalho em equipe está presente em todo tipo de organização e é essencial para todos os cargos e funções. Até mesmo aqueles cargos que requerem momentos individuais, envolvem, de alguma forma, as outras pessoas. Neste sentido, é importante refletir que todo trabalho tem algo de trabalho em equipe, afinal tudo que é feito no ambiente de trabalho afeta quem está inserido naquela realidade e pressupõe a realização de outras tarefas.

O mercado laboral tende a exigir que cada vez mais dialoguemos com nossos pares em busca da resolução de problemas. E é neste sentido que temos que pensar no trabalho em equipe dos dias de hoje a partir do dinamismo e da criatividade. Por isso, mesmo que sua função não precise com constância do envolvimento de outras pessoas, busque praticar 4 exercícios para melhorar sua performance em equipe:

  1. Procure diferentes pontos de vista ao lidar com qualquer questão complexa;
  2. Tenha empatia e atenção às necessidades dos outros;
  3. Exponha de maneira assertiva as suas necessidades e o seu modo de atuação;
  4. Dê e solicite feedbacks.
  5. Busque ferramentas e instrumentos para se comunicar melhor com a sua equipe.

É importante lembrarmos sempre que o ser humano é um ser social e que toda e qualquer atividade pode ser beneficiada com a atuação de uma equipe. Por isso, se informe e busque inovar: que processo ocorre hoje na sua organização que poderia ser beneficiado pela atuação de uma equipe?